Transitar e GM antecipam blitze, visando prevenir demanda de leitos por imprudência no trânsito

0
51

A partir das 18 horas desta quinta-feira (10) a Transitar e a Guarda Municipal já estarão nas ruas de Cascavel com equipes de fiscalização em pontos estratégicos da cidade, antecipando as blitze de fim de semana. Como ocorreu no mês de setembro e no fim de novembro, novamente o intuito é o de contribuir para evitar o colapso em todo o sistema de saúde do Município, que agora registra 100% de ocupação de vagas de UTI para tratamento da Covid-19.

Os órgãos de segurança estão focados na prevenção de acidentes com trauma, os quais impactam diretamente na ocupação de leitos principalmente em fins de semana, quando nota-se aumento de abusos e infrações nas vias, como associação de álcool e direção, excesso de velocidade e outras infrações que levam a acidentes gravíssimos, como explica o gerente da Divisão de Gestão de Trânsito da Transitar, Neuton Ávila. “A Transitar já vem prestando apoio aos demais órgãos de segurança em relação ao Decreto Estadual, no que se refere ao toque de recolher, para evitar aglomerações, contudo, com esse agravante na ocupação dos leitos, estamos atendendo ao pedido do prefeito Paranhos para prevenir também acidentes com trauma e óbitos”.

“Pedimos que as pessoas evitem sair de casa no fim de semana para festas e aglomerações; não abusem da velocidade e, principalmente, não associem bebida alcoólica e direção, que são ações que mais provocam acidentes que demandam vagas em hospitais e UTIs”, orienta Ávila.

De hoje até domingo

Os bloqueios preventivos foram definidos nesta manhã (10) em reunião entre a Guarda Municipal e a presidência da Transitar. Segundo o gerente de Divisão da Guarda Municipal, Nivaldo Lacerda, o objetivo além de orientação, é também a correção de atitudes que possam causar o colapso em todo o sistema de saúde. “Agiremos, sim, na parte preventiva, para evitar que um condutor alcoolizado, por exemplo, venha a causar um acidente que o traumatize ou envolva terceiros com lesões graves que demandem mais leitos para os hospitais que já estão sobrecarregados ou, ainda, o que é mais grave, tire a vidas de pessoas”, reforçou.

As operações, segundo Lacerda, começam às 18 horas de hoje (10), continuam nesta sexta, sábado e domingo “e caso não surtam o efeito esperado, vamos reforçar as mesmas operações ao longo da semana”. Essas operações são rotineiras e vêm sendo feitas nos últimos meses com periodicidade semanal, normalmente às sextas-feiras e sábado, das 21h às 23 horas. Nesta semana, será intensificada.