22.7 C
Brasil
domingo, junho 26, 2022

Relatório estima 8 a 24 mortes em poucos dias se nada for feito; Cascavel pode ter 8 mil infectados

Um relatório sobre a situação da pandemia de Covid-19 no município de Cascavel, com base nos dados disponíveis até o dia 3 de junho de 2020, foi enviado nesta sexta-feira (5) para a Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel, para o COE e para o Ministério Público.

O protocolo foi feito pelo vereador Fernando Hallberg (PDT) após tomar conhecimento do documento que indica a possibilidade de números ainda mais preocupantes da doença nos próximos dias na cidade, bem como sua respectiva letalidade se medidas não forem adotadas com urgência.

A análise foi elaborada pelo engenheiro Químico Thiago Olinek Reinehr, doutorando em Engenharia Química que estima, com base em evidências científicas, um aumento substancial nos números por aqui e que a pandemia não está sob controle no município. 

Segundo o documento, “entende-se a dificuldade de tomada de decisão em uma situação nunca vivida na história por cada um dos habitantes do nosso município, porém, quando se trata de um vírus tão contagioso, cujo crescimento se apresenta de forma exponencial, o colapso do sistema de saúde e a morte dos nossos iguais pode ser determinada por poucos dias de atraso no posicionamento das autoridades”. 

Diante do que se tem de informações oficiais disponíveis acerca da pandemia em Cascavel, o pesquisador afirma que “duas análises simples podem ser realizadas: a estimativa da mortalidade da doença corrigida pelo intervalo médio entre início de sintomas e o óbito e a estimativa do possível número de mortos para os próximos 8 dias com base nas confirmações dos últimos dias”. “Durante o curso da pandemia é muito difícil obter uma precisão na taxa de mortalidade, pois o número de infectados cresce a cada dia e cada novo infectado é um potencial óbito no futuro. Uma das formas de estimar a possível mortalidade é corrigir a mortalidade pelo tempo médio que um infectado leva para morrer a partir da presença de sintomas”, argumenta. 

O estudo segue alertando que “a prefeitura não apresenta dados em relação à situação dos testes realizados no município para uma melhor análise, devemos aguardar os próximos dados disponíveis para verificar se a tendência se mantém”. 

“Nesses termos, foram considerados três cenários: pessimista, otimista e um cenário médio. No cenário pessimista, foi considerada a maior mortalidade aparente do período (6,1%), no cenário otimista foi considerada a menor mortalidade aparente (2,9%) e no cenário médio foi considerada a média dos dois valores”. 

Para comparação, foi apresentado o desempenho da previsão nos dias que em que se possuíam os dados. 

“(…) o forte aumento de confirmações nos últimos dias pode levar substancial número de mortos com base na mortalidade aparente dos dias anteriores”. 

Nessa projeção, aparecem 8 possíveis mortes que podem ocorrer já nos próximos 8 dias, isso em um melhor cenário, 17 mortos no cenário médio e 27 no cenário pessimista. “Vale lembrar que, para essas estimativas, foram levados em consideração os dados exclusivamente fornecidos pela própria gestão municipal. Além disso, de acordo com o relatório produzido pela Organização Mundial da Saúde, no dia 28 de fevereiro, após a avaliação de 55.924 casos de Covid-19 na China, existe uma proporção de aproximadamente 3:5 em relação aos mortos e internações de doentes em UTI. Portanto, visto que o município apresenta em média 10 internações em UTI nos últimos 10 dias, é seguro concluir que devemos adotar medidas que evitem ao máximo as internações por Covid-19, pois apesar de ainda termos vagas disponíveis, o número de internações reflete diretamente no número de mortos para os próximos dias”, alerta.

Transferência de pacientes

Ainda segundo o relatório, no dia 27 de maio o maior número de infectados por ocupação laboral estava presente nos profissionais de saúde (11,8% dos infectados) e visto que a lotação dos leitos exclusivos Covid no município já se encontra em máxima capacidade nos últimos dias, a transferência de infectados para outros municípios sugere risco de produzir novos focos de infectados no estado do Paraná. 

“Outra consideração importante, tendo em vista o cenário que outros países enfrentaram em relação à pandemia, é que o pico no número de infectados não significa o fim dela, mas sim o início da redução de casos diários, ou seja, o sistema de saúde continua sendo pressionado e o número de mortos continua aumentando”, destaca. 

“Tendo em conta as características básicas do Covid-19 e de como a pandemia afeta a sociedade, fica evidente que Cascavel está caminhando para um aumento de mortes que será maior conforme o número de confirmações diárias aumenta. Por exemplo, caso esse pico tenha sido atingido hoje, podemos esperar que ocorram pelo menos mais 16 mortes nas próximas semanas. Mas como não temos nenhuma mudança de comportamento da população até o momento, é seguro concluir que ainda não atingimos o pico de infecções diárias, infelizmente esses números serão maiores conforme atingimos novos picos”, chama a atenção. 

Subnotificação: Cascavel pode ter 8 mil infectados

“Visto isso, comparando com a mortalidade que temos apresentado no município de Cascavel, podemos estimar que temos uma subnotificação em torno de 2 a 15 casos para cada confirmação. Ou seja, na data de 3 de junho podemos ter de 600 a 8 mil casos que não foram detectados pelo sistema de saúde (597 haviam sido detectados por exames laboratoriais)”, completa o estudo. 

Para isso, se considera a taxa básica de reprodução (R0). Esse número representa quantas pessoas um infectado é capaz de infectar. Ou seja, se esse número é maior que 1 significa que o número de infectados ativos vai aumentar geometricamente com o passar dos dias, se é exatamente igual a 1 então a quantidade de infectados ativos será constante, enquanto que se for menor que um o número de infectados irá diminuir. Esse é o principal critério para garantir o controle sobre uma pandemia, pois as medidas de isolamento devem ser adotadas para garantir que o R0 não supere 1, garantindo que o sistema de saúde vai dar conta de um número constante de infectados. 

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias

Related news

%d blogueiros gostam disto: