Prefeito Paranhos afirma que vai começar a jogar pesado e poderá cassar alvarás de empresas que desrespeitarem regras

“Nós vamos jogar pesado, vamos multar e se tiver que cassar o alvará, nós vamos cassar, pois isto não é possível”, afirmou o executivo.

0
85

O Prefeito Leonaldo Paranhos realizou na noite desta quinta-feira (09) uma live no Facebook, falando sobre alguns ações para proteção contra o Coronavírus.

No vídeo, o administrador cascavelense deu destaque para a questão das compras que deverão ser realizadas neste final de semana de Páscoa.

Segundo o prefeito, o acúmulo de pessoas em supermercados e demais empresas, fato que pode facilitar a transmissão do Coronavírus.

Nas orientações, Paranhos pediu que as pessoas que vão às compras, decidam antecipadamente o que vão levar nas empresas e façam a aquisição de forma rápida.

Outra dica, seria para que as pessoas não fiquem mexendo ou pegando nos produtos, para que aqueles que possivelmente estejam contaminados, não deixem o vírus no objeto através do contato.

Ainda durante a live, muitos internautas mandaram perguntas sobre a questão da aglomeração dos supermercados.

Paranhos respondeu que a Prefeitura começará a jogar pesado com esta questão, multando as empresas que não estão respeitando as orientações de proteção.

Ainda conforme o Prefeito, hoje foram realizadas 182 entrevistas com pessoas dentro dos supermercados, falando sobre abusos em alguns preços, a exemplo do leite.

“Nós vamos jogar pesado, vamos multar e se tiver que cassar o alvará, nós vamos cassar, pois isto não é possível”, afirmou o executivo.

Outro pedido realizado pelo administrador é para que as pessoas não saiam de casa sem as máscaras, que tenham paciência e evitem as aglomerações.

Quanto ao trabalho, Leonaldo Paranhos afirmou que as empresas podem abrir, mas de forma consciente;

O Prefeito também destacou que a Prefeitura está buscando quartos de hotéis para disponibilizar aos profissionais de saúde que já apresentam sintomas e estão preocupados em voltar para as casas e contaminar os familiares.

Em relação a ação civil pública realizada pelo Ministério Público, que solicitou que o comércio de Cascavel seja, novamente, fechado, o executivo relatou que é um trabalhador, e está aí para ajudar, mas não tem dinheiro para pagar a possível multa que seria imposta.