37.7 C
Brasil
domingo, agosto 14, 2022

JULGA, Ó ALTÍSSIMO, COM JUSTIÇA!

O salmista diz que a terra e tudo que nela há são do Senhor; o mundo e todos os seus habitantes lhe pertencem por criação. Porém o apóstolo diz: o mundo jaz no poder do maligno. Como podemos entender isso? Parece que há algo que não bate.

Deus criou o mundo adequado, mas houve uma tragédia, Adão, o administrador do planeta, resolveu dar ouvidos ao adversário de Deus, a serpente, e a entropia e a morte tomaram conta da matéria e da alma humana. O planeta e os habitantes são criaturas de Deus, mas a governança desse mundo está posta no poder do maligno.

O Salmos 2:2 afirma claramente: “os reis da terra se preparam para a batalha; os governantes conspiram juntos contra o Senhor e contra seu ungido.” Há uma grande conspiração dos poderosos da terra contra Cristo e eles usam todos os meios para impedir o avanço do cristianismo na terra. Um deles é a artimanha dos tribunais.

O salmista indaga: Será que vocês, poderosos juízes, falam de fato com justiça? Será que vocês julgam retamente? Não! No coração vocês tramam a injustiça, e na terra as suas mãos espalham a violência. Salmos 58:1-2. Martin Luther King dizia: “a injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar.”

Os conspiradores no século 18 viram que o melhor método de dominar a cultura cristã era através de juízes corruptos nos tribunais. Eles criaram leis e um caminho por meio das universidades para preparar homens que fossem capazes de “vender a mãe”. Apenas esses poderiam ser guindados à posição de juízes dos tribunais superiores.

“Não aceite subornos, pois eles o levam a fazer vista grossa para algo que se pode ver claramente. O suborno faz até o juiz justo distorcer a verdade.” Êxodo 23:8.

O escritor espanhol Francisco de Quevedo dizia no século 17: “causam menos danos cem delinquentes do que um mau juiz.” Nada melhor para distorcer a justiça do que um juiz que é subornável. É assim que os dominadores do mundo enchem os tribunais. Alguém disse: “quando a política entra no recinto dos tribunais, são poucos os juízes de valor que chegam por lá.” Isso parece muito claro em nosso país agora.

Não sei quem disse, mas disse muito bem: “assistir a uma injustiça e nada fazer para a impedir, faz de você tão culpado como quem a comete.” Também não sei como se faz para impedir que a injustiça reine no país, mas sei que, pelo menos protestando, de alguma maneira estamos resistindo a injustiça. Não podemos deixar de nos indignar.

E como a Palavra de Deus vê tudo isso? “Não distorçam a justiça em questões legais, favorecendo os pobres ou tomando partido dos ricos e poderosos. Julguem sempre com imparcialidade. Levítico 19:15. Meu clamor, aqui, é por um juízo de Deus contra toda injustiça que se propaga, gerando desordem e violência.

Temos ainda um recurso que o mundo desconhece. “Quando você ora, há um choque de armas na esfera celestial. Em última análise, que é oração? É a apresentação da minha incapacidade diante da onipotência de Deus.” Julga, ó Altíssimo, com justiça!

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias

Related news

%d blogueiros gostam disto: