Busca por regularizar CPF para obter auxílio emergencial causa filas em agências da Receita

Receita Federal recomenda que regularização seja solicitada prioritariamente pela internet. Saque de R$ 600 para informais foi disponibilizado.

0
102

O auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais que o governo federal disponibilizou para saque a partir de ontem, quinta-feira (9) causou filas em cidades pelo país no início da manhã. O auxílio é uma das medidas de combate aos efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Este foi o segundo dia de filas provocadas pelo auxílio emergencial. Nesta quarta-feira (8), houve aglomerações perto de unidades da Receita Federal de cidades como Belém, Recife e Curitiba.

A capital paranaense, Curitiba, também teve registro de filas nesta manhã, também pelo segundo dia. Às 9h da manhã, a fila tinha pelo menos 100 pessoas e ocupava mais de um quarteirão, no Centro.

Já nesta quinta, elas se repetiram em locais como Fortaleza, Rio, Recife e Curitiba. As filas se formaram sobretudo em unidades da Receita, para regularização de CPF, mas houve também em locais para o saque, como em uma lotérica na Região Metropolitana de João Pessoa.

No dois casos, as pessoas contrariavam recomendações de isolamento social e orientações de órgãos do governo sobre o benefício.

A Caixa Econômica Federal lançou, nesta terça-feira (7), um site e um aplicativo para solicitação do auxílio emergencial, mas muitas pessoas ainda enfrentam problemas, como CPF irregular. O benefício é concedido somente após a regularidade cadastral, feita pela Receita Federal.

A Receita orientou os beneficiários que precisam regularizar o CPF a fazer o processo pelo site ou por e-mail. A ida às unidades de atendimento presencial deve ocorrer somente nos casos em que não for possível resolver de casa. Algumas unidades da Receita trabalham com horário e quantidade de funcionários reduzidos.